Skip to content

Gestão de estoque de etiquetas é simples e previne interrupções na produção

Muitas empresas do mercado brasileiro utilizam uma grande variedade de etiquetas, com diferentes tipos e formas. Isso porque, no mundo automatizado, as etiquetas representam o método mais barato e acessível para veicular informações contidas em códigos de barras.

Contudo, uma parte expressiva dessas empresas está correndo diariamente um grande risco, pois a falta de apenas um entre muitos modelos de etiquetas pode interromper a produção, impactando o faturamento. Esse tipo de evento pode ainda prejudicar o relacionamento com clientes, tendo em vista que empresas como montadoras e supermercados exigem códigos de barras para dar entrada nos produtos.

Como as etiquetas têm um custo mais baixo em relação ao valor médio dos itens normalmente adquiridos pelas empresas, muitas vezes as áreas de compras negligenciam os prazos de entrega, subestimando a sua importância. Pela mesma razão, não é raro observar que os almoxarifados também não concedem a atenção necessária.

Almoxarifados podem não dar a atenção necessária às etiquetas

Esse tipo de quadro esconde uma bomba relógio, pois, quando menos se espera, a etiqueta vai acabar e, com isso, o processo produtivo e os processos internos serão inevitavelmente afetados, restando apenas saber se de modo parcial ou total.

Como implantar a gestão de etiquetas

A gestão de etiquetas chama a atenção pelo fato de que se trata de uma operação simples, mas que previne  problemas de consequências severas.

Uma das formas de gestão pode ser feita com base nas informações que as impressoras térmicas já disponibilizam.

Com base nesses dados, é possível estar sempre observando se a quantidade de etiquetas está de acordo com as oscilações de produção provocadas pela sazonalidade. Para tornar esse sistema ainda mais eficiente, recomenda-se dividir a utilização das etiquetas por áreas tais como produção, expedição e outras.

Outra forma eficiente de gestão pode ser feita visualmente: basta que o fornecedor de etiquetas crie um sistema que torne possível o gerenciamento por meio da extensão dos rolos de ribbon. Nesse caso, rolos com mil etiquetas, por exemplo, permitem uma gestão simples e prática. Se o rolo estiver pela metade, foram consumidas cerca de 500 etiquetas e, da mesma forma, quando for descartado, já se sabe que mil unidades foram utilizadas. Os números redondos, com isso, facilitam muito a tarefa.

Por meio desses dois métodos, a gestão de etiquetas garante que as linhas de produção sejam permanentemente abastecidas, assegurando a continuidade do processo produtivo. Ao mesmo tempo, a reposição de etiquetas passa a seguir um cronograma mais seguro, evitando tanto o excesso como a falta desse material.

Gestão do Grupo Serwir

Para garantir um eficiente modelo de abastecimento de etiquetas para seus clientes, a equipe técnica do Grupo Serwir utiliza ambas as formas de gestão, tanto por relatórios de impressoras como visualmente. Esse sistema de dupla checagem garante uma gestão da mais alta qualidade.

Além disso, cada cliente do Grupo Serwir possui um atendente de customer service. Esse profissional está sempre monitorando o movimento de caixas e rolos com o suporte das equipes de almoxarifado e compras, pois as linhas e os estoques precisam estar bem abastecidos de modo simultâneo.

Notícias Relacionadas